arrow.png Acesso Restrito

Diário Técnico

Ajuste diário:

Mecanismo por meio do qual as posições mantidas pelos clientes, nos mercados futuros, são acertadas financeiramente todos os dias, conforme apresentem ganho ou perda em relação ao preço de ajuste do dia anterior.

Arbitragem:

Compra em um mercado e venda em outro, para tirar proveito da diferença de preços entre eles. Arbitrar é fazer operação de arbitragem.

Arbitramento:

Procedimento pelo qual as partes recorrem a alguma distância de comum acordo, para resolver pendências ou litígios, sem utilização do Poder Judiciário.

Base:

Em inglês, basis é a diferença entre o preço futuro e o preço a vista de uma commodity, em função de custos de frete, capacidade de estocagem, taxas de juro, qualidade, expectativa de preços etc.

Classificação:

Quando o contrato estabelece a entrega da mercadoria, a classificação informa ao comprador que a mercadoria que estará recebendo é a mesma descrita no objeto de negociação do contrato.

Clearing House ou Câmara de Compensação:

Sistema que compatibiliza as posições compradas com as vendidas, de forma a garantir o fiel cumprimento de obrigações contratuais assumidas em mercados organizados. Esse processo apóia-se em sólido sistema de salvaguardas financeiras.

Day Trade:

Operações abertas e encerradas no mesmo dia.

Hedge:

Estratégia de proteção financeira para a administração do risco de preço. Hedger é aquele que assume, na Bolsa, posição contraria à que possui no mercado a vista.

Hedger:

O mercado futuro proporciona proteção de preços e de margens de lucro. Hedge com contratos futuros contrabalança a posição na commodity física, mediante o estabelecimento de outra posição, inversa e igual, no mercado futuro.

O hedger entra no mercado futuro para estabilizar sua estrutura de lucro e reduzir seu risco comercial.

O motivo fundamental pelo qual fazer hedge de posições físicas com posições em futuros constitui um meio de proteção adequado é o fato de que o preço a vista e o a futuro tendem a movimentar-se em harmonia, mantendo, na maior parte das situações, relacionamento extremamente previsível. Esse movimento paralelo de preços manifesta-se porque os mercados físicos, como os futuros, são regidos e influenciados pelos mesmos fatores de formação de preços.

Lançador:

O cliente que lança (vende) uma opção assume a obrigação de vender ao titular ou dele comprar, se este a exercer, o objeto a que se refere o contrato, pelo preço de exercício, a qualquer tempo, até o vencimento da opção.

Limite Diário de Oscilação:

Variação máxima permitida por pregão, para mais ou menos, na cotação de um contrato, em relação à cotação do dia anterior.

Liquidação por Entrega Física:

Consiste na entrega e no recebimento do objeto de negociação pelas partes de um contrato futuro.

Margem de Garantia:

Depósito em dinheiro, carta de fiança ou títulos públicos ou privados, dentre outros ativos aceitos pela Bolsa, exigido para garantir cada operação, com a finalidade de cobrir o risco de oscilação de preço de dois ajustes diários, ou outro critério estabelecido, que é devolvido ao cliente quando a operação é liquidada.

Membro de Compensação:

Instituição - banco múltiplo, comercial ou de investimento, corretora ou distribuidora de títulos e valores mobiliários - responsável, pela liquidação das operações a ela atribuídas para registro e compensação pelas Corretoras de Mercadorias. Para tanto, deve atender às exigências de ordem financeira e patrimonial impostas pela Bolsa.

Mercado de Carrego:

Situação de mercado em que um vencimento futuro é vendido por um prêmio em relação ao preço a vista.

Ocorre quando existe abundância de produto. Nesse caso, os meses futuros apresentam sempre preço maior que os meses presentes, uma vez que a diferença entre eles reflete custos de aquisição, seguro e outros, envolvidos no carregamento da mercadoria.

Mercado Flat ou Inalterado:

Ocorre toda vez que a oferta e a demanda estão absolutamente equilibradas e que o preço de um vencimento futuro fica muito próximo dos demais vencimentos.

Mercado Invertido:

Ocorre quando o preço do primeiro vencimento futuro é mais elevado do que o segundo; ou quando este é mais elevado do que o terceiro; e assim sucessivamente.

Isso acontece quando há escassez do produto-objeto de um contrato futuro; quando seus estoques estão abaixo do volume antecipado pelo mercado; ou, ainda, quando existe a expectativa de sua safra futura a ser muito grande.

Quando ocorre um ou mais desses fatores, pode-se dizer que o mercado é vendedor, pois os compradores têm de fazer ofertas de preços cada vez maiores para atrair os vendedores.

Opção:

Instrumento que proporciona a seu titular, ou comprador, um direito futuro sobre um ativo, mas não uma obrigação; e a seu vendedor, ou lançador, uma obrigação futura, caso seja exercido pelo titular.

Opção de Compra:

Do inglês call. Contrato pelo qual o titular pode comprar do lançador a mercadoria-objeto da opção, na data de vencimento, pelo preço de exercício. Para tanto, deve pagar um valor antecipado (prêmio).

Opção de Venda:

Do inglês put. Contrato pelo qual o titular adquire o direito de vender ao lançador a mercadoria-objeto da opção, na data de vencimento, pelo preço de exercício. Para tanto, também deve pagar um prêmio.

Posição:

Saldo de um contrato em determinada data, resultante das operações realizadas pelo mesmo cliente.

Prêmio:

Preço pelo qual a opção é negociada, cujo valor é determinado pelo preço corrente e pela volatilidade da mercadoria-objeto, pelo preço de exercício e pelo prazo de vencimento da opção, e pela taxa de juro.

Sazonalidade:

Pelo fato de os produtos agrícolas terem safra e entressafra, estas condicionam a oferta dos mesmos e, conseqüentemente, seus preços.

Spot:

Mercado a vista ou disponível.

Spread:

É a diferença entre o preço de compra e o preço de venda de um ativo ou a diferença de preço entre os meses de vencimento de um contrato. Além das oportunidades de lucro proporcionadas pela compra de futuros baseada na expectativa de alta para um produto ou pela venda de futuros baseada na expectativa de baixa para o mesmo, o mercado futuro oferece, ocasionalmente, oportunidades de lucro resultantes de spread.

Fazer spread significa comprar um contrato futuro considerado "barato" e vender, ao mesmo tempo, outro contrato, relacionado com o primeiro e considerado quot;caro". As transações de compra e de venda, nos dois contratos, são feitas simultaneamente. Se os preços de mercado se moverem conforme previsto, o lucro resultante poderá ser extremamente atrativo, em comparação com o risco. As contribuições econômicas do spread para o mercado são duas: dar liquidez e devolver os preços a uma relação mais normal, depois de sua distorção. O conhecimento da negociação de spread é, portanto, importante para todos - hedgers e especuladores.

A movimentação da diferença entre dois preços inter-relacionados é o fundamento de qualquer spread. O operador coloca um spread quando a diferença de preço entre dois vencimentos futuros parece anormal ou excessiva. Logo, compra um contrato futuro para um vencimento e, simultaneamente, vende outro, para o outro vencimento. A diferença de preços pode alargar-se ou estreitar-se, até tornar-se uma relação "normal", quando o operador liquidará sua posição de spread com lucro.

Trader:

Em português, negociador, comerciante, exportador, mas também o operador que negocia por conta própria.

Vencimento:

Nome dado a cada período para o qual determinada commodity é negociada.

Volatilidade:

Oscilação de preços em determinado período diário, mensal ou anual). Quanto maior a variação de preços no período considerado, maior a volatilidade.

Termos Comerciais Internacionais

Incoterm Ponto de Entrega Limite das Despesas do Vendedor
EXW Ex-Works No estabelecimento de origem Pátio do estabelecimento de origem
FAS Free Alongside Ship No costado do navio no porto Antes do desembaraço de exportação
FOB Free On Board Embarcada no navio estipulado A bordo do navio no porto de partida
CFR Cost and Freight Idem Preço FOB mais frete internacional
CIF Cost Insurance and Freight Idem Preço CFR mais seguro de carga
FCA Free Carrier No transportador Local estipulado no país do exportador
CPT Carriage Paid To Idem Preço CPT mais seguro de carga
CIP Carriage and Insurance Paid To Idem Preço CPT mais seguro de carga
DAF Delevered at Frontier Na fronteira de importação Alfândega na fronteira de importação
DES Delivered Ex-Ship Entregue no navio Porto de destino das mercadorias
DEQ Delivered Ex-Quay Desembarca no cais do porto Porto de destino das mercadorias
DDU Delivered Duty Unpaid Em local combinado Pais de destino das mercadorias
DDP Delivered Duty Paid Noestabelecimento de destino Pais destino das mercadorias
Fonte: BMF